Cristo é suficiente. Conheça e viva a vontade dele.

Colossenses 1.9-10

9 Por esta razão, nós também, desde o dia em que ouvimos, não cessamos de orar por vós, e de pedir que sejais cheios do pleno conhecimento da sua vontade, em toda a sabedoria e entendimento espiritual;

10 para que possais andar de maneira digna do Senhor, agradando-lhe em tudo, frutificando em toda boa obra, e crescendo no conhecimento de Deus,

                Fui pastor numa cidade onde várias casas eram construídas apenas sobre tijolos maciços. Eles cavavam uma linha no chão suficiente para enterrar um tijolo, e depois iam colocando mais tijolos, até poder uma altura em que pudesse fazer o piso da casa. Depois construíam a casa sobre aquela linha de tijolos. Faziam casas grandes e bonitas assim, sem colunas ou alicerces. Mas depois de algum tempo, a base da casa começava a sofrer com umidade e começava a manchar. Porque os tijolos absorviam toda a água em derredor. Um senhor que conheci dizia o seguinte: se esse povo tivesse lido a Bíblia, teria construído sua casa sobre a pedra e o cimento, e não sobre o tijolinho. Jesus não orientou pra construir sobre a rocha?

                Queridos, no texto que lemos, Paulo escreveu aos irmãos colossenses que sofriam com a ação de falsos mestres e falsos ensinos. Esses homens divulgavam naquela igreja que as pessoas precisavam de novas experiências espirituais e novas revelações de Deus.

                Paulo, que após ouvir sobre a igreja, entendeu que eram verdadeiros crentes em Jesus, escreveu a carta, quando ainda estava preso, e nela registra sua oração. O que lemos hoje é parte desta oração e no texto de hoje, destaco os dois pedidos de oração pelos quais ele orava.

  1. Paulo orou para que os irmãos fossem cheios (controlados) pelo pleno conhecimento da vontade de Deus. Era como se ele dissesse, vocês não precisam de revelação nova, precisam apenas crescer naquilo que já receberam. Cristo é suficiente, portanto, a revelação bíblica nos é suficiente. Precisamos apenas conhecer mais de Deus por ela. Pelo Espírito Santo, temos condições de ler e entender as Escrituras. Precisamos apenas se controlados por essa Palavra. Como isto se dará? Paulo responde: em toda sabedoria e entendimento espiritual. Ou seja, com a ajuda do Espírito Santo. Em 1 Coríntios, Paulo nos lembrou que o homem comum, natural, não compreende as coisas espirituais, mas o homem espiritual, o verdadeiramente salvo e guiado pelo Espírito Santo, este consegue entender. A Bíblia é clara para quem é salvo. Deus já mostrou sua vontade, precisamos apenas crescer no conhecimento dela. Mas talvez você diga, como saber a vontade de Deus em um momento específico? Basta usar os princípios que descobrimos na Bíblia. Por exemplo, vai fazer uma dívida, mas as prestações são maiores do que o que você poderia pagar? Qual a vontade de Deus sobre isso? Romanos 13.8 diz: a ninguém devais coisa alguma. Se não tem como pagar, não faça a dívida.
  2. Outro pedido de oração de Paulo era que a igreja vivesse o que aprendeu e trabalhasse para o senhor. Andar de maneira digna do Senhor, agradando-lhe em tudo, é viver o que aprendeu na Bíblia. Você só vai agradar a Deus quando fizer o que ele te orienta a faze, ou seja, a sua vontade. Não adianta querer mudar isso. Somente quem faz a vontade de Deus será aceito no céu, disse Jesus em Mateus 7.23. A Bíblia não é apenas para ser conhecida, mas precisa ser aplicada na vida e deve resultar em trabalho. Quando Paulo diz: “frutificando em toda boa obra”. Ele ora esperando que a igreja use tudo que aprende nos cultos, seja em particular ou no templo, no cotidiano. O resultado do conhecimento bíblico é prática bíblica que resulta em glória de Deus, vidas edificadas em nosso redor e pessoas salvas por Jesus, por meu intermédio.

O desafio de hoje para você? Ore a Deus e peça que ele aumente seu desejo de conhecer e aprender a vontade dele pela Bíblia, e que o Espírito Santo te ajude a viver o que for aprendendo, de maneira a transformar a sua vida e as vidas de quem estiver próximo a você. Deus te dê um dia abençoado. Amém.

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *