Tito 2.1-15 – Construindo uma igreja saudável

CONSTRUINDO UMA IGREJA SAUDÁVEL

 

Tito 2.1-15

1 Tu, porém, fala o que convém à sã doutrina.

2 Quanto aos homens idosos, que sejam temperantes, respeitáveis, sensatos, sadios na fé, no amor e na constância.

3 Quanto às mulheres idosas, semelhantemente, que sejam sérias em seu proceder, não caluniadoras, não escravizadas a muito vinho; sejam mestras do bem,

4 a fim de instruírem as jovens recém-casadas a amarem ao marido e a seus filhos,

5 a serem sensatas, honestas, boas donas de casa, bondosas, sujeitas ao marido, para que a palavra de Deus não seja difamada.

6 Quanto aos moços, de igual modo, exorta-os para que, em todas as coisas, sejam criteriosos.

7 Torna-te, pessoalmente, padrão de boas obras. No ensino, mostra integridade, reverência,

8 linguagem sadia e irrepreensível, para que o adversário seja envergonhado, não tendo indignidade nenhuma que dizer a nosso respeito.

9 Quanto aos servos, que sejam, em tudo, obedientes ao seu senhor, dando-lhe motivo de satisfação; não sejam respondões,

10 não furtem; pelo contrário, dêem prova de toda a fidelidade, a fim de ornarem, em todas as coisas, a doutrina de Deus, nosso Salvador.

11 Porquanto a graça de Deus se manifestou salvadora a todos os homens,

12 educando-nos para que, renegadas a impiedade e as paixões mundanas, vivamos, no presente século, sensata, justa e piedosamente,

13 aguardando a bendita esperança e a manifestação da glória do nosso grande Deus e Salvador Cristo Jesus,

14 o qual a si mesmo se deu por nós, a fim de remir-nos de toda iniqüidade e purificar, para si mesmo, um povo exclusivamente seu, zeloso de boas obras.

15 Dize estas coisas; exorta e repreende também com toda a autoridade. Ninguém te despreze.

Grande Ideia: Doutrina Bíblica saudável conduz à prática saudável.

INTRODUÇÃO:

                Já ouviu falar da expressão “faça o que eu falo, mas não faça o que eu faço”? Pois é, assim tem sido a vida de muitos crentes, entre eles, muitos líderes de igrejas e até pastores. Dizem muitas coisas boas, bíblicas, mas não fazem o que a Bíblia diz. Por outro lado, acredito que haja um grande número muito maior de pessoas nas igrejas fazendo pior que isso. Eles já trocaram as verdades bíblicas pelas verdades deles. E se já era difícil, agora está cada vez pior. Muitos membros de nossas igrejas estão seguindo suas ideias pessoais de Deus, de justiça, de fé, de amor, e não as ideias que as Escrituras nos apresentam.

                Em Creta a situação não era diferente. Existiam muitos tentando desviar pessoas com ensinos falsos e vida cristã falsa. Paulo está chamando seu filho na fé, seu representante, Tito, para ser exemplo para os demais irmãos, ensinando a verdade de Deus e vivendo esta verdade para ser modelo. Nas palavras de Paulo podemos perceber que seu desejo é que aqueles irmãos aprendessem que doutrina saudável conduz à prática de vida saudável. Se errarmos no ensino ou no aprendizado da doutrina, acabaremos por fazer coisas fora da vontade de Deus, e por isso, pecaremos, trazendo grandes prejuízos ao reino de Deus.

                Paulo, parece preocupado com a formação de uma igreja saudável, por isto dá as orientações do capítulo 2.

Transição: 3 orientações para sermos uma igreja saudável:

  1. 1.A LIDERANÇA DA IGREJA DEVE VIVER E PREGAR DOUTRINA SAUDÁVEL (2.1;7,8,15).

1 Tu, porém, fala o que convém à sã doutrina. 7 Torna-te, pessoalmente, padrão de boas obras. No ensino, mostra integridade, reverência, 8 linguagem sadia e irrepreensível, para que o adversário seja envergonhado, não tendo indignidade nenhuma que dizer a nosso respeito.

15 Dize estas coisas; exorta e repreende também com toda a autoridade. Ninguém te despreze.               

                Se voltarmos nossos olhos para o capítulo 1, veremos que as coisas estavam desorganizadas, Tito havia sido enviado para resolver estes problemas. Para piorar, haviam pessoas influentes ensinando doutrinas erradas e falsas. Um grupo forte eram os judaizantes, aqueles que queriam que os convertidos não judeus se tornassem judeus como eles para serem salvos. Mas Paulo inicia o cap 2, dizendo que em contraste com os judaizantes que eram mentirosos e pregavam outro evangelho, Tito devia:           

a. Falar uma doutrina bíblica saudável (2.1) – Falar o que convém à sã doutrina é ao mesmo tempo ensinar o que a Bíblia diz de verdade, mas não se deixar levar pelas doutrinas falsas que outros estão ensinando. Era preciso fidelidade às Escrituras, fidelidade para transmitir o que elas dizem, e fidelidade para não trocá-las por outras que se parecem com elas. Um grande perigo do nosso tempo também. Esta é uma boa forma de identificarmos quem deve ou não liderar na igreja. O que a pessoa defende e ensina é um bom critério, sempre à luz das Escrituras. Além disso, para provar que a sã doutrina é a correta, a liderança também precisa:

b. Ser padrão para os fiéis na prática desta doutrina (2.7,8) – Tito precisava ser padrão de boas obras, ou seja, viver o que se ensina. Mas na hora de ensinar, Tito também precisava tomar cuidado com o modo como se ensina. Integridade, reverência e linguagem sadia eram a regra na hora de ensinar as verdades bíblicas do evangelho. Essa parte chama a atenção, porque nos diz que, se a vida da pessoa (sua reputação na igreja e na sociedade) não é compatível com o que a Bíblia diz, esta pessoa não pode liderar a igreja. Se na boca de um líder espiritual da igreja ainda saem certas palavras comuns aos mundanos, mas não compatíveis a um líder da igreja, esta pessoa não devia ser líder. Outra coisa importante do lider é:

c. Dizer sempre que a graça nos motiva, e nos dá autoridade para exortar e repreender. (2.15) – O verso 15 começa assim: “Dize estas coisas”. Uma regra na língua portuguesa é que “estas” se referem às últimas coisas que foram faladas ou escritas, neste caso, é a nossa motivação de uma vida correta por causa da graça de Deus. Assim, Tito podia corrigir erros, auxiliar e repreender as pessoas que andavam fora do evangelho com autoridade bíblica. Não podendo ser desprezado por quem quer que fosse. Irmãos, quando nosso modo de falar e agir é compatível com o que a Bíblia ensina, temos autoridade bíblica, divina, para ensinar, corrigir, ajudar e repreender aqueles que vivem fora do que a Bíblia ensina, e ninguém pode nos desprezar por fazer cumprir, com amor, a Palavra de Deus.

Então, na construção de uma igreja saudável, precisamos ter uma liderança saudável, que prega a doutrina saudável e que também vive esta doutrina na prática. Isto produz resultados, e o resultado é que na construção de uma igreja saudável:

  1. 2.A DOUTRINA SAUDÁVEL PRODUZ TRANSFORMAÇÃO DE CARÁTER (2.3-6;9,10)

2 Quanto aos homens idosos, que sejam temperantes, respeitáveis, sensatos, sadios na fé, no amor e na constância.

3 Quanto às mulheres idosas, semelhantemente, que sejam sérias em seu proceder, não caluniadoras, não escravizadas a muito vinho; sejam mestras do bem,

4 a fim de instruírem as jovens recém-casadas a amarem ao marido e a seus filhos,

5 a serem sensatas, honestas, boas donas de casa, bondosas, sujeitas ao marido, para que a palavra de Deus não seja difamada.

6 Quanto aos moços, de igual modo, exorta-os para que, em todas as coisas, sejam criteriosos.

9 Quanto aos servos, que sejam, em tudo, obedientes ao seu senhor, dando-lhe motivo de satisfação; não sejam respondões,

10 não furtem; pelo contrário, deem prova de toda a fidelidade, a fim de ornarem, em todas as coisas, a doutrina de Deus, nosso Salvador.

                Paulo dá instruções sobre como a doutrina bíblica saudável, o verdadeiro evangelho deve ser aplicado à vida. Observe no texto, que em quase todos os versos, há a palavra “sejam”, o que indica uma mudança de coração, de caráter. Paulo está afirmando que nós, os crentes, quando seguimos a boa doutrina bíblica de forma correta, nós mudamos o nosso coração, não somente nossas ações. O destaque aqui é que antes de agir, deve-se ser. Esta abordagem diz que a doutrina se aplica a todas as faixas etárias e às relações de trabalho.

  1. a)Homens idosos – v.2 – sejam temperantes (controlados), respeitáveis, sensatos (equilibrados), sadios na fé, no amor e na constância (perserverança).
  2. b)Mulheres idosas – v.3,4 – sejam sérias (consagradas a Deus) em seu proceder, não caluniadoras (difamadoras, fofoqueiras), não escravizadas a muito vinho; sejam mestras do bem, 4 a fim de instruírem as jovens recém-casadas a amarem ao marido e a seus filhos,
  3. c)Jovens recém casadas – 4,5 – a amarem ao marido e a seus filhos, 5 a serem sensatas (equilibradas/autocontroladas), honestas, boas donas de casa, bondosas, sujeitas ao marido, para que a palavra de Deus não seja difamada.
  4. d)Jovens solteiros – v.6 – em todas as coisas, sejam criteriosos (autocontrolados/freiam suas paixões).
  5. e)Servos – v.9,10 (relação de trabalho) – que sejam, em tudo, obedientes ao seu senhor, dando-lhe motivo de satisfação; não sejam respondões, 10 não furtem; pelo contrário, dêem prova de toda a fidelidade, a fim de ornarem, em todas as coisas, a doutrina de Deus, nosso Salvador. (a ideia é de que devemos funcionários excelentes, sempre fazendo tudo para glória de Deus).

                Nas orientações para sermos pessoas guiadas pelo poder de uma doutrina bíblica saudável na prática, Paulo tem em mente a glória de Deus e a sua graça. Então ele nos ensina que se conhecemos esta graça salvadora de Deus em Cristo, aprendemos algo fascinante:

  1. 3.A GRAÇA SALVADORA É NOSSA MOTIVAÇÃO PARA APLICAR A DOUTRINA SAUDÁVEL. (11-14)

11 Porquanto a graça de Deus se manifestou salvadora a todos os homens,

12 educando-nos para que, renegadas a impiedade e as paixões mundanas, vivamos, no presente século, sensata, justa e piedosamente,

13 aguardando a bendita esperança e a manifestação da glória do nosso grande Deus e Salvador Cristo Jesus,

14 o qual a si mesmo se deu por nós, a fim de remir-nos de toda iniqüidade e purificar, para si mesmo, um povo exclusivamente seu, zeloso de boas obras.            

                Por que nós devemos viver uma vida correta, certinha, baseada na Bíblia? Paulo nos ensina que a motivação para conhecer e aplicar à vida uma doutrina saudável é a graça de Deus em Cristo. Só um entendimento correto desta graça de Deus em nosso favor e um coração contrito e submisso nos convencerá de agirmos para glória de Deus.

                Sobre a graça salvadora, Paulo ensina que:

  1. a.V.11 – Ela está disponível a todos os homens – Deus deseja a salvação de todos. Cristo não morreu para alguns apenas, mas para todos, e aqueles que crerem nele serão salvos. Paulo também ensina que:
  2. b.V.12 – Ela nos educa/instrui à vivência de vida sensata, justa e piedosa. A graça é quem nos educa. O salvo por Jesus sempre tem consciência de que sua vida precisa ser adequada ao modelo maior que é Jesus. A pergunta antes de qualquer ação ou de qualquer palavra é: “Em meu lugar, Jesus diria isto ou faria isto? Paulo completa dizendo que a graça também:
  3. c.V.13 – É restauradora da esperança e, portanto, motivadora de boas obras. Paulo afirmou que a graça nos ensina a aguardar a esperançe a manifestação da glória de Cristo. É esta convicção de que somos dele pela sua graça, esta certeza do céu, esta convicção de que temos que nos tornar pessoas santas, isto nos motiva a agir de modo correto. A agir com boas obras.

APLICAÇÕES:

  1. 1.É preciso conhecer a fundo a sã doutrina, o verdadeiro evangelho de Jesus, exposto na Bíblia, para que tenhamos condições de identificar doutrinas falsas.
  2. 2.Quem é líder na igreja, deve viver a doutrina antes de falar dela, visando ser padrão/exemplo para os demais.
  3. 3.A doutrina saudável produz práticas saudáveis de vida, exemplificada pelo líder, seguida pela igreja no cotidiano. Doutrina que não se aplica a transformar ações, atitudes, vivência, não é doutrina bíblica saudável.
  4. 4.Devemos nos atentar para a graça salvadora de Deus que nos foi revelada por Cristo, a quem servimos, para sermos motivados a agir de forma compatível com o que Cristo fez por nós.
Deixe seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *