1 Coríntios 8.1-3 = Quem ama conhece e é conhecido.

QUEM AMA CONHECE E É CONHECIDO

Pr. Joaquim José da Costa Dias

Texto: 1 Coríntios 8.1-3

1 ¶ Agora vou tratar do problema dos alimentos oferecidos aos ídolos. Na verdade, como se diz, “todos nós temos conhecimento.” Porém esse tipo de conhecimento enche a pessoa de orgulho; mas o amor nos faz progredir na fé.

2  A pessoa que pensa que sabe alguma coisa ainda não tem a sabedoria que precisa.

3  Mas quem ama a Deus é conhecido por ele.

INTRODUÇAO:

                O capítulo 8 de 1 aos Coríntios nos traz à pauta um novo assunto – os alimentos oferecidos aos ídolos. No entanto, antes de falar propriamente no assunto Paulo traz uma advertência importante. Para se saber sobre alguma coisa, é preciso estar disposto a aprender, quem já pensa que sabe, não progride na fé.

                Nos primeiros três versículos deste capítulo, Paulo vem chamar a nossa atenção para uma sabedoria verdadeira, diferente, pautada no amor. O que ele pode nos ensinar neste três versículos, vamos descobrir juntos:

  1. 1)O AMOR NOS FAZ PROGREDIR NA FÉ.

                Corinto era uma cidade voltada para a adoração a muitos deuses. Também a geração do apóstolo Paulo era marcada pela força da filosofia, e esta era muito forte na região de Corinto. As pessoas gostavam muito de buscar a sabedoria filosófica e o discurso da sabedoria esta em alta.

                Provavelmente, muitos crentes em Corinto tivessem alguma formação, e muitos, pela sua própria experiência consideravam-se mais sábios que os outros, o que, ao invés de trazer comunhão e amizade, gerava conflitos entre os irmãos.

                Paulo chama a atenção dos crentes para o fato de que se alguém é espiritualmente sábio, sua maneira de pensar estará sempre buscando o conhecimento não mundano ou de origem humana, mas o conhecimento de Deus, e em como poderá agradá-lo.

                Aqui somos convocados a ter um conhecimento maior, mas não apenas intelectual, mas sim um conhecimento de Deus, de sua vontade, de sua palavra, que nos ajude a progredir na fé, a aumentar nossa capacidade de relacionamento com o Senhor.

                Paulo já havia falado disso quando escreveu Romanos 10.17, a fé vem pelo ouvir e ouvir a palavra de Deus. Ou seja, a fé é resultado de um conhecimento maior da palavra de Deus que se confunde com o próprio Deus.

                Quanto mais conhecemos alguém, mas sabemos o que ele pensa, o que ele gosta, com Deus não é diferente.

                Se pensarmos em fé em termos de relacionamento, de experiência neste relacionamento, entenderemos a necessidade de conhecer mais a Deus, todos os dias e progredir neste conhecimento.

                É como afirmou o profeta Oséias em 6.3; “conheçamos e prossigamos em conhecer ao Senhor”.

  1. 2)O AMOR NOS TORNA SÁBIOS DE VERDADE.

                Outra lição importante destes versículos iniciais. O amor nos torna sábios de verdade. Paulo não estava proibindo que as pessoas adquirissem conhecimento nas áreas humanas, mas estava advertindo que o conhecimento não deveria tornar as pessoas arrogantes, soberbas, autossuficientes. Pelo contrário, a sabedoria verdadeira conduz as pessoas ao amor aos outros.

                Neste aspecto, Paulo nos observa que sabedoria de verdade é aquela utilizada para beneficiar os outros, demonstrando amor nas palavras, no trato, nas atitudes.

                É possível ser inteligente e não ser sábio. É possível adquirir cultura e não ser sábio.

                A neurociência tem desenvolvido estudos sobre os vários tipos de inteligência que existem no ser humano. E uma delas é a chamada inteligência emocional. Nesta inteligência, o homem sabe controlar suas emoções, permitindo que sua presença seja agradável e que os outros se sintam bem ao nosso lado.

                O fato de termos algum conhecimento não nos dá o direito de menosprezar aquele que não sabe o que sabemos. Pelo contrário, a sabedoria de verdade estará sempre pautada e comprovada pelo amor.

                Só o amor nos torna sábios de verdade e o exemplo maior para vivermos no amor é o exemplo de Jesus Cristo.

                Acredito que quando Paulo afirma que a pessoa que pensa que sabe alguma coisa ainda não tem a sabedoria que precisa, ele está se referindo ao modo como nos utilizamos do conhecimento adquirido e o que fazemos com ele em relação às  outras pessoas.

                A Bíblia nos ensina que tudo que recebemos deve ser compartilhado. Isto inclui o saber. E o modo de repassar também está incluso na nossa sabedoria ou na falta dela.

  1. 3)O AMOR NOS TORNA CONHECIDOS DE DEUS.

                Acima de todas as verdades ensinadas pelo apóstolo Paulo nestes versículos iniciais está a ideia de que o amor nos torna conhecidos de Deus. No versículo 3 ele afirma que “quem ama a Deus é conhecido dele”.

                Que palavras fantásticas! Que afirmação maravilhosa!

                Amar é conhecer! Deus nos ama por que nos conhece! Nos o amamos porque um dia nós fomos capacitados pelo Espírito Santo para conhecê-lo.

                Quando li esta frase pensei logo numa maneira de entender estas palavras. Assim me veio a ideia de que podemos conhecer ou saber quem é muita gente. Às vezes podemos ir numa festa a convite de um amigo. Imagine, portanto que fôssemos a uma festa pública, realizada pela prefeitura de São Fidélis.

                Ali estariam muita gente conhecida e famosa. De repente, o governador do Estado aparece. Eu o conheço, mas ele nunca me viu. Eu sei quem ele é, o que ele faz, mas ele não sabe nada sobre mim. Eu poderia até servi-lo pela sua autoridade, ou pela posição que ocupa, mas ele talvez nem soubesse quem sou.

Bom, creio que esta seja a diferença. Deus sabe quem eu sou!

                Eu conheço o rei e ele me conhece! Eu sei quem ele é, o que ele gosta, e ele sabe tudo sobre mim.

                Para Deus nós não somos estranhos, somos amigos. Isto faz diferença. Mas esta relação só é possível para quem aprendeu a amar. Deus é amor, disse-nos 1 João, e nós amamos porque dele somos amados. Ele já nos deu o exemplo.

                Mas é precioso saber que Deus me ama e me conhece. Que não me trata como se trata um estranho. Mas me trata como a um filho ou um amigo.

                Assim vale a máxima: “quero ser conhecido como amigo de Deus”.

CONCLUSÃO:

 

                Antes de falar sobre comida, Paulo fala sobre ser sábio, amando a Deus e aos outros. Se aprendermos a amar, descobriremos que mesmo sabendo o que fazer, nem sempre podemos fazer, a fim de que sejamos bênção para outros e sejamos conhecidos como amigos de Deus.

                Deus nos abençoe.

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *