1 Coríntios 5.9-13 O Elevado Padrão Moral de Deus – parte final

O ELEVADO PADRÃO MORAL DE DEUS – PARTE 2

Pr. Joaquim José da Costa Dias

 

Texto: 1 Coríntios 5.9-13

9 ¶ Na outra carta que escrevi a vocês, eu recomendei que vocês não tivessem nada a ver com gente imoral.

10  Eu não quis dizer que neste mundo vocês devem ficar separados dos pagãos que são imorais, avarentos, ladrões ou que adoram ídolos. Pois, para evitar essas pessoas, vocês teriam de sair deste mundo.

11  O que eu digo é que vocês não devem ter nada a ver com ninguém que se diz irmão na fé, mas é imoral, ou avarento, ou adora ídolos, ou é bêbado, ou difamador, ou ladrão. Com gente assim vocês não devem nem comer uma refeição.

12  (12-13) Afinal de contas eu não tenho o direito de julgar os que não são cristãos. Deus os julgará. Mas será que vocês não devem julgar os seus irmãos na fé? Como dizem as Escrituras Sagradas: “Expulsem do meio de vocês esse homem imoral”.

INTRODUÇÃO:

                Na semana passada falávamos sobre o problema de imoralidade sexual que estava residindo na igreja de Corinto. Naquela igreja, vimos que havia um orgulho de uma falsa espiritualidade e tal falsa espiritualidade enfraquecia o padrão moral da igreja, fazendo com que Paulo orientasse aquela igreja que, com base no padrão de Deus, julgassem os que estavam errados e exigissem a purificação e santificação dos seus membros.

                Neste capitulo 5 as orientações continuam e o padrão moral elevado de Deus é ainda o foco da atenção nos versículos seguintes.

                Hoje, focalizando nossos olhos para os versos 9 a 13, aprendemos mais 3 lições bíblicas que precisamos praticar. Portanto, com base nestes versículos aprendemos:

  1. 1)A igreja, firmada no padrão moral de Deus, é a responsável por fazer a diferença no mundo. (10).

                No início do capitulo 5, Paulo nos fala de um homem que mantinha relações com sua madrasta. Esta forma de incesto era condenada até mesmo pelos não cristãos. Tal imoralidade, já conhecida de toda a comunidade, trazia prejuízos morais à igreja local, e ainda fazia perecer sua credibilidade. Como evangelizar uma comunidade onde a igreja de Jesus está sem credibilidade?

                Neste momento, Paulo afirma que Deus tem o seu elevado padrão moral que devia ser obedecido e vivido por cada crente. E que, quem não deseja viver nesse padrão, nem deve estar na igreja. O assunto teve início com a imoralidade sexual, mas Paulo faz uma expansão da sua lista de atitudes que podem prejudicar a obra de Deus pela igreja. A lista tem seu início no versículo 10 e inclui imoralidade, avareza, idolatria e bebedice (alcoolismo). Para Paulo, a comunidade sem Cristo pratica esses pecados, a igreja de Jesus deve lutar contra estes pecados, com a finalidade única de servir de referencial do elevado padrão moral de Deus. Isto é, o mundo deve olhar a igreja e perceber nos crentes mudança de comportamento.

                Não é interessante que para não pecarmos tenhamos que nos afastar de pessoas não crentes. Pelo contrário, Paulo diz que se assim fizermos teríamos que sair do mundo, pois como afirmou 1 João 5:19 “Sabemos que somos de Deus e que o mundo todo está debaixo do poder do Maligno”. O que faremos então: Em primeiro lugar, é bom saber que não estamos sozinhos neste mundo. A Bíblia garante a companhia de Jesus, por meio do Espírito Santo conosco todos os dias, até o fim dos tempos. Também Jesus, em João 17, orou por nós dizendo a Deus em João 17:15 o seguinte: “Não peço que os tires do mundo, mas que os guardes do Maligno”.

                Nossa presença neste mundo é de extrema relevância e pois temos a responsabilidade fazer a diferença no comportamento, nas ações, nas atitudes, nas palavras e na divulgação do reino de Deus. A sua ação como crente está sendo observada pelas pessoas que convivem ou não com você, mas que esperam atitudes de gente que tenha intimidade com Deus. Como alguém já afirmou, o crente é a única Bíblia que o mundo vai ler.

                Perguntinha básica: o que você está fazendo hoje para demonstrar que você é, de fato, uma pessoa transformada por Jesus?

  1. 2)A igreja, firmada no padrão moral de Deus, deve assumir posicionamento firme contra o pecado em seu meio. (9,11)

                Há muitos anos atrás Jesus afirmava dizendo em Mateus 18:7 “Ai do mundo por causa das coisas que fazem com que as pessoas me abandonem! Essas coisas têm de acontecer, mas ai do culpado!”. Nesta ocasião, Jesus falava para seus discípulos quando eles disputavam quem seria o mais importante do grupo. As palavra de Jesus não estavam sendo dirigidas para gente do mundo perdido, mas para discípulos, gente que deveria ser diferente, gente que deveria viver segundo o mestre. Jesus admitiu que muitos dos seus seguidores fariam coisas terríveis e fariam muitos se desviarem dele e da sua igreja. Ai destes, foi sua palavra.

                No nosso texto, Paulo aponta para outras atitudes que envergonham a igreja de Jesus. Ele aumenta a lista que havia iniciado no versículo 10 quando falava do mundo, mas agora, ele fala aos irmãos e diz: “11 O que eu digo é que vocês não devem ter nada a ver com ninguém que se diz irmão na fé, mas é imoral, ou avarento, ou adora ídolos, ou é bêbado, ou difamador, ou ladrão. Com gente assim vocês não devem nem comer uma refeição”.

                As duras palavras do apóstolo sobre nem sequer comer com quem pratica tais coisas é para enfatizar que a igreja deve se posicionar firmemente contra o pecado e contra aqueles que o praticam e não demonstram desejo de mudança. Mais na frente, em 1 Coríntios 15:33, Paulo adverte a igreja: “Não vos enganeis: as más conversações corrompem os bons costumes”. Ou seja, cuidado com o aqueles cujas conversas não edificam, nem trazem bênçãos a ninguém, só nos deixam mais irritados, entristecidos e desmotivados. Para este grupo, Paulo enfatiza: deixe-os, “vocês não devem nem comer uma refeição” com eles.

                Assumir um posicionamento firme contra o pecado é uma questão de firmar em seu coração o elevado padrão moral de Deus, pois a palavra condenada – imoralidade – não se refere apenas às questões sexuais, mas também às questões éticas, por isso Paulo aumentou a lista para ganancioso (avarento – amante de dinheiro); idolatras; bêbados; maldizentes (difamadores = fofoqueiros, gente que insulta); e os ladrões, a palavra no original traz a ideia de ave de rapina voraz, devoradora, gente que pratica extorsão.

                Mas um posicionamento firme contra o pecado na igreja deve nos levar a não fazer parte do grupo de pessoas que praticam tais atos. É assumir posição contrária. É o que nos ensina o Salmo 1.1. Além disso, quando tomamos essa medida, saímos do nível das ideias e dos conceitos, para a prática, por isso:

  1. 3)A igreja, firmada no padrão moral de Deus, deve tomar providências para a retirada do pecador que não se arrepende. (12,13).

                Nas palavras finais do apóstolo Paulo, o que nos vem à mente e a ideia da igreja em assembleia tendo que desligar algum irmão que se porta de modo inconveniente e prejudicial ao corpo de Cristo. Paulo inicia dizendo que não somos nós quem julgará o mundo, mas Deus. No entanto, afirma que cabe a nós o julgamento dos irmãos na fé. Por que isto? Creio que a resposta está no fato de que pecadores não salvos, à luz da palavra de Jesus em João 3.18, já estão julgados ou condenados. Não há para eles salvação, a menos que se arrependam e recebam a Jesus como salvador e Senhor.

                Mas e os crentes? Estão nas igrejas, experimentam das bênçãos de Deus de forma mais especial, mas se continuam a agir como não crentes, praticando pecados que prejudicam o crescimento da igreja ao torna-la sem credibilidade na sociedade. O que fazer? Quem os julgará? Paulo orienta que este julgamento pertence à igreja de Jesus. Nós temos o elevado padrão moral de Deus como regra a ser seguida. Nós somos detentores deste conhecimento. Temos a responsabilidade de nos posicionarmos a favor das leis de Deus e contra o pecado, não somente nas ideias e no discurso, mas também nas ações, sempre com base bíblica.

                Visando a santificação da igreja, mas agindo motivados pelo amor, pois a correção visando melhorias faz parte de um ato de amor (é assim que uma mãe repreende o filho que ama e o castiga quando falha), a igreja deve também agir tirando de seu meio aquele que não se mostra arrependido das coisas erradas que pratica, uma vez que já se testemunha que as ações pecaminosas prejudicam a credibilidade e a expansão da igreja de Jesus Cristo, o seu corpo.

                Para ilustrar o quanto é prejudicial manter igreja pessoas que praticam os pecados alistados no verso 12, Paulo faz uso de um termo comum do Velho Testamento, principalmente encontrado nas leis em Deuteronômio 13.5; 17.7; 21.21; e muitos outros textos, onde a condenação era a morte dos pecadores e que sempre terminava com a expressão: “assim tirarás o mal do meio de ti”.

CONCLUSÃO:

                Paulo nos mostra que Deus tem um elevado padrão moral que deve ser usado pela igreja no seu dia-a-dia. Este padrão é o nosso referencial de comportamento, é por ele que devemos nos posicionar contra o pecado, e é por ele que devemos agir, muita das vezes, com tristeza e pesar no coração, na disciplina cirúrgica que se faz na igreja, com vistas à manutenção da pureza e da santidade do corpo de Jesus Cristo.

                Para agir, é importante manter firme nossas mentes e corações junto a Deus pela oração, enchendo-nos do conhecimento sério e sistemático de sua palavra, a fim de agirmos com amor e sabedoria em nossas decisões. Temos o poder de julgamento uns dos outros, mas não um poder em si mesmo, mas um poder que vem de Deus, pela sua palavra.

                Deus nos ajude a tomar decisões sábias, orientadas pela Bíblia e pautadas em atitudes de amor. Correção é amor. Encerro citando as palavras de Hebreus 12:8 “Se vocês não são corrigidos como acontece com todos os filhos de Deus, então não são filhos de verdade, mas filhos ilegítimos”.

                Corrigir erros e pecados é atitude de quem vive numa família feliz e ajustada, a família de Deus. Deus nos abençoe. Amém.

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *